In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Powered by RS Web Solutions

Clique e saiba mais

CPA

A+ R A-

IV SEMINÁRIO DA CULTURA MARANHENSE

IV SEMINÁRIO DA CULTURA MARANHENSE
MUSEU: MÉMORIA, DIVERSIDADE E IDENTIDADE MARANHENSE.

A história do Maranhão guarda em seu cernir o efeito de uma construção meritoriamente arraigada em contos, lendas e oralidade fecunda de fatos que envolvem misteriosamente a formação da sua identidade. As narrativas de viajantes descrevem essa terra, que também foi contada em verso e prosa por tantos, e que teve suas formosuras descritas nas estrofes da Canção do Exílio do grande Gonçalves Dias.

Terra de cores, folguedos, crenças, saberes de um povo. Atenas brasileira dos sábios literatos, os saberes de seus caboclos e lutas que fizeram do Maranhão uma terra singular.

O Maranhão transita pela imaginação dos que nos visitam visualizando notoriamente um local carregado de inebriantes paisagens, que revelam a imensidão de caracteres que retratam o povo maranhense.

Por isso, conhecer o museu é conservar um papel preponderante no contexto sociocultural, tendo a função de preservação, caracterizando uma relação forte com o patrimônio cultural. Segundo Kerriou (1992, p. 90) “O museu é um produto cultural europeu e é neste continente onde a instituição nasce e se consolida como conservadora do patrimônio cultural da humanidade”.

Pensar o Maranhão em seu conjunto é pensar na construção da memória que amplia o resgate da história e cultura de um povo, dessa forma, os museus conservam no seu ventre o passado de um povo, resguardando o presente para perpetuar o futuro.