VI SEMINÁRIO DA CULTURA MARANHENSE

São Luís: herança lusitana na construção do patrimônio cultural maranhense

O retrato de uma civilização é o patrimônio cultural. Ele representa a rede de crenças, comportamentos, arte, contribuições científicas e tudo mais que seja capaz de afirmar as raízes de uma determinada sociedade. Dessa forma, todos devem ter acesso aos bens culturais, por tratarem-se de algo que precisa ser preservado e perpetuado por gerações.
Resgatando a história do Maranhão, é sabido que lá deixaram suas marcas o povo nativo da região, os indígenas, bem como franceses, africanos, holandeses e portugueses. Assim, há uma mistura de costumes que contribuíram para formação da cultura maranhense.
Uma das heranças mais valiosas do Estado são os azulejos lusitanos. Estes embelezam muitas paredes do centro histórico de São Luís.
Para tanto, pensar o patrimônio é revelar as faces representativas da cultura de um povo, e São Luís apresenta em seu bojo a fundação francesa, mas colonizada aos moldes portugueses, com seus casarões, ruas, avenidas e azulejos que embelezam o centro histórico, sendo conhecida como a “Cidade dos Azulejos”.

Público alvo: acadêmicos de todas as áreas